segunda-feira, 6 de julho de 2015

SISPPMUG MANTÉM CADEIRA NO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE

Na12ª Conferência Municipal de Saúde de Guarapuava, que ocorreu nos dias 02 e 03 de julho, no salão nobre da Faculdade Campo Real. No evento, que teve como tema “Saúde Pública de qualidade para cuidar bem das pessoas: direito do povo guarapuavano”, houve o desenvolvimento de trabalhos em grupo e elaboração e aprovação de propostas. Na oportunidade também foram eleitos os delegados que representarão o município nas etapa Estadual.

Conforme a eleita ao conselho titular de saúde, Andrea Grutka de Andrade, do Sisppmug, que representa Sindicatos e Entidades de Trabalhadores, a finalidade Conferência de Saúde é debater sobre o tema proposto com vários segmentos da sociedade visando melhorar a qualidade e os serviços de saúde no município. Como suplente do conselho fica Carlos A. V. Farinha, do Sindicato dos Bancários de Guarapuava.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

NOVA DIREÇÃO DA CUT PARANÁ É ELEITA COM PARIDADE DE GÊNERO

A paridade foi o foco do 13º Congresso Estadual da CUT Paraná (CECUT) que aconteceu neste final de seman
a. A nova gestão, que vai comandar a CUT pelos próximos quatro anos, foi formada por 50% de homens e 50% de mulheres. A direção executiva e estadual da Central foi eleita pelos 400 delegados representantes de mais de 600 mil trabalhadores de suas bases.

CLAIR SIMÕES RODRIGUES, DE GUARAPUAVA, FAZ PARTE DA NOVA DIRETORIA EXECUTIVA

Entre os membros da nova direção da CUT está a atual diretora de finanças do SISPPMUG (Sindicato dos Servidores, Funcionários Públicos e Professores Municipais de Guarapuava) Clair Simões Rodrigues, que a partir de agora também comandará a Secretaria do Meio Ambiente da Central Sindical.
Participaram também do congresso a presidenta do SISPPMUG Cristiane Wainer, a agente comunitária de saúde Andreia Gauer e o agente social Altair Angelo dos Santos.

COMPOSIÇÃO DA NOVA DIRETORIA

A nova direção é composta por Regina Cruz (Presidência/), Edilson José Gabriel (Vice-Presidência), Márcio Kieller (Secretário Geral), Neveraldo Oliboni (Secretaria de Finanças), Clair Simões Rodrigues (Secretaria do Meio-Ambiente), Aparecida Reis (Secretaria de Formação), José de Oliveira Lima (Relações do Trabalho), Daniel Mittelbach (Secretaria de Comunicação), Hermes Gonçalves (Secretaria de Políticas Sociais), Simone Barbosa (Organização e Política Sindical), Anacelie Azevedo (Secretaria da Mulher Trabalhadora), Denila Coelho (Secretaria da Juventude) Jeferson Gomes Palhão, (Política Racial) e Silvana Prestes de Araújo (Secretaria de Saúde)
Durante o encontro também foi realizado o debate sobre outros temas como a luta contra o PL das terceirizações, a defesa da Petrobrás, do Pré-Sal e do emprego, como no caso específico dos bancários do HSBC que passam por momentos de incerteza frente as negociações de venda da instituição financeira.


terça-feira, 23 de junho de 2015

PME DE GUARAPUAVA

 FICA SEM "GÊNERO" E 

"DIVERSIDADE"




A Câmara Municipal de Guarapuava aprovou, nesta segunda-feira (22), o Plano Municipal de Educação (PME) e retirou do texto da lei os termos "gênero" e "diversidade", que estavam contidos em três pontos da sua implementação.
O Plano Municipal de Educação é um projeto em que todas as prefeituras do País têm que elaborar metas de melhorias na educação para os próximos 10 anos, conforme estabelecido pelo Plano Nacional de Educação. Segundo o projeto do governo federal, os municípios tinham que elaborar e aprovar os Planos Municipais até o dia 24 de junho.
A questão de ‘identidade de gênero’, que monopolizou as discussões em torno do projeto, defendia que a educação nas escolas abordasse também o tema diversidade sexual.
A discussão em torno do tema envolveu representantes do Sisppmug, da APP, do Núcleo Regional de Educação, de entidades religiosas e da câmara municipal.

O argumento dos setores ligados à entidades religiosas, para poder retirar as palavras "gênero" e "diversidade" do projeto era que, crianças entre 3 a 5 anos não poderiam mais ser definidas meninos ou meninas e que os pais não poderiam orientar sexualmente seus filhos, o que ficaria a cargo da escola. Segundo o grupo, a "ideologia de gênero" defende que crianças nessa idade não possuam uma definição sexual e tenham que ser tratadas sem distinção de sexo.
Porém o que o projeto previa é que houvesse uma abertura para que a diversidade sexual fosse discutida dentro das escolas, assim como a política de diversidade étnica e racial.
"O que ocorreu aqui é um retrocesso. Acreditar na importância do ensino sobre a pluralidade sexual não quer dizer que a criança vai se descobrir gay, lésbica ou transgênero. Mas sim que a criança vai estar preparada para entender seu colega que é diferente, e isso serve para os próprios professores”, disse Cristiane Wainer, presidente do Sisppmug.
O Plano, com a retirada dos termos "genero" e "diversidade", foi aprovado em plenário por 21 votos a favor e somente um contra, o do vereador Dr. Geraldo (PT).

quarta-feira, 17 de junho de 2015

RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DEVERÁ SER IMPLEMENTADA NO PRÓXIMO VENCIMENTO

Após intensas negociações entre Sisppmug e prefeitura de Guarapuava, a proposta de recomposição salarial dos Servidores públicos municipais finalmente foi votada e aprovada durante a seção na câmara dos vereadores na última segunda-feira. A recomposição de 7% será implementada já no próximo vencimento, em julho, retroativo ao mês de maio. O índice solicitado pelos servidores era de 8,22%. "Esperávamos que a administração municipal aceitasse nossa primeira proposta pois ela seguia os índices da inflação. Certamente retomaremos essa pauta em momento oportuno", disse Cristiane Wainer presidente do Sisppmug..

quarta-feira, 10 de junho de 2015



NEGOCIAÇÃO SOBRE RECOMPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE GUARAPUAVA CHEGA AO FIM

Após intensa negociação entre sindicato e prefeitura a recomposição salarial dos servidores públicos municipais de Guarapuava chegou ao fim. A categoria, que pedia um reajuste de 8,22%, seguindo o índice da inflação, terá recomposição de 7%. Esse valor retroativo a maio, será restituído em parcela única e incorporado já no próximo salário dos servidores públicos ativos, inativos e pensionistas do município de Guarapuava.
A decisão ocorreu na tarde de ontem, após duas horas de reunião realizada na sede do Paço Municipal,  entre a diretoria do Sisppmug e representantes da prefeitura.  Estiveram presentes, representando os servidores, a presidente do sindicato Cristiane Wainer, outros componentes da diretoria além de outros cinco membros da base. Representando o poder executivo estava Cristiane de Cássia Karpstein, secretária municipal de administração juntamente com outros  funcionários da prefeitura.
As negociações iniciaram em março deste ano. A primeira oferta de correção salarial foi de 5,88% pagos em duas parcelas, a primeira em junho e a segunda em outubro, retroativas a maio. Porém a maior parte dos servidores decidiu, em assembléia, por não acatar o valor ofertado.  Num segundo encontro entre sindicato e prefeitura, no dia 20 de maio, a proposta foi de 7%  pago também em duas vezes. Essa proposta foi levada novamente à assembléia, que ocorreu no primeiro dia deste mês, onde a categoria decidiu, como primeira opção, manter os 8,22% pagos em duas vezes e como segunda proposta um aumento de 7%, em cota única.
 "Lamentamos que o reajuste não tenha acompanhado a inflação. Reconhecemos que houve um progresso, porém ainda assim teremos perdas. Certamente voltaremos a essa pauta nos próximos meses", disse Cristiane Wainer, referindo-se à diferença de 1,22%. 
Outras pautas foram levadas pelo Sisppmug na tarde de ontem à mesa de negociação:
A Licença remunerada de até 30 dias ao ano para servidores que precisem se ausentar do trabalho em casos de doenças de pessoas da família. Atualmente a Lei Complementar 050/2014 atende apenas aos cargos de professor, educador infantil, secretario escolar, instrutor de libras e atendente de educando. A reivindicação é que todos os servidores municipais que necessitem deste tipo de licença do trabalho não tenham descontos em suas remunerações.
A Licença Adotante de 90 (noventa) dias aos servidores que obtiverem guarda judicial de criança de até um ano de idade e de 60( sessenta) dias para quem adotar criança com mais de um ano de idade. Quando os dois adotantes forem  funcionários públicos municipais a opção de licença deve ser de um deles.
Os projetos serão levados para apreciação e votação na câmara municipal de Guarapuava na próxima semana.